O PCKeeper é um vírus/adware?

De maneira nenhuma

A Kromtech, desenvolvedora e proprietária oficial do PCKeeper, recentemente enfrentou uma onda de afirmações em que os produtos do PCKeeper são chamados de “vírus” ou “spyware”. Confira o que a empresa tem a dizer sobre isso.

  • A Kromtech é mesmo uma empresa legítima?

    Primeiramente, estou aqui para declarar oficialmente que a Kromtech é um fornecedor independente de software totalmente legítimo. Nós operamos de acordo com práticas de conformidade internacionais e formamos parcerias com várias empresas respeitadas e com as chamadas reguladoras de plataforma, como a respeitada Microsoft Corporation. Você pode encontrar os produtos da Kromtech livremente visitando a ágina do Microsoft Partner Center

  • E quanto ao PCKeeper e todas as acusações de que é um vírus?

    Muitos usuários não sabem que na verdade há uma longa lista de requisitos para que os fornecedores de software estejam em conformidade com a plataforma do Windows. Por exemplo, a Microsoft Corporation tem uma lista de 12 critérios obrigatórios para que o software possa se classificar para compatibilidade com o Windows. O bom é que todos os produtos PCKeeper foram estudados minuciosamente de modo a cumprir com os requisitos da certificação da Microsoft para aplicativos de desktop do Windows antes de serem lançados. Obviamente, ambos os produtos PCKeeper foram aprovados para certificação pelo portal Microsoft Windows SysDev e são totalmente compatíveis com o sistema operacional Windows 10. Nós até recebemos IDs de certificação: PCKeeper id 13359417; PCKeeper Antivirus id 13359411.

  • Você mencionou o antivírus. Isso significa que vocês também desenvolvem uma solução de segurança?

    Sim. Você pode encontrar o PCKeeper Antivirus entre os antivírus recomendados na página de Suporte da Microsoft .

  • E quanto aos comentários dizendo que o PCKeeper é um vírus? Por que são tantos?

    Um dos nossos principais objetivos é ensinar aos usuários de computador o básico sobre segurança no computador e na Internet. A Internet é um lugar onde nem todos os fornecedores e proprietários de sites se interessam em prestar um serviço profissional nem passam por todas as certificações que mencionei. Muitos sites que você visita podem fornecer informações enganosas, propositalmente ou não.

    Eis um exemplo de uma afirmação falsa sobre golpes, vírus, adware ou spyware relacionados ao PCKeeper.

    Você pode encontrar artigos na Internet dizendo que o PCKeeper é um vírus e que você precisa removê-lo com uma ferramenta especial. Essas afirmações geralmente têm somente a finalidade de convencê-lo a baixar alguma ferramenta de limpeza. A maioria dessas ferramentas na verdade contém vírus que podem prejudicar seu computador ou até levar ao roubo de identidade. Como a escolha é sua, você pode baixá-los por sua própria conta e risco, mas recomendo que baixe qualquer material somente de fontes confiáveis. Lembre-se de que os publicadores desonestos não atacam somente o PCKeeper. Eles podem atacar qualquer tipo de software que você usa ou quer usar.

  • Estão circulando muitos comentários sobre um novo tipo de malware chamado PUP ou PUS. Você pode comentar sobre isso?

    PUPs e PUSs não são necessariamente malware ou vírus. Deixe-me explicar brevemente. PUP/PUS é a abreviação de Potentially Unwanted Program/Software, ou "software potencialmente indesejado". Há casos em que até fornecedores de software de segurança legítimos marcam os componentes de software uns dos outros como PUPs ou PUSs ou ameaças potenciais.

    Talvez você não saiba, mas em alguns casos as empresas fazem isso para manter outros fornecedores de software fora do seu computador. O motivo é simplesmente o monopólio e as vendas que ninguém quer dividir. Lembre-se de que cabe a você decidir se confia ou se precisa do software que está baixando/instalando. Os aplicativos de segurança servem apenas para notificar, ajudar ou informar que o software indicado é potencialmente indesejado.

    Você pode enviar um relatório de falso positivo a um fornecedor caso confie no software que está baixando ou instalando, mas seu fornecedor de segurança atual o marque como PUP/PUS e o bloqueie. O software de segurança usado talvez ofereça a opção de abrir uma exceção no próprio software. Só não abra exceções ao baixar ou instalar itens de fontes não confiáveis, já que isso pode lhe causar muitos problemas.

  • Caso você tenha certeza absoluta de que o software marcado é seguro e confiável, siga estas instruções para relatar um falso positivo.

    • Acesse o site oficial do seu software de segurança.

    • Encontre a página onde é possível relatar um falso positivo.

    • Se tiver problemas para encontrar a página de envio do relatório, entre em contato com o atendimento da empresa.

    Você sempre pode digitar no campo de pesquisa do navegador: “enviar falso positivo (%%%%)”, substituindo (%%%%) pelo nome do antivírus que você usa atualmente.

    *Em caso de grandes fornecedores de software de segurança, talvez sejam necessários vários falsos positivos até que o fornecedor dedique tempo e recursos para investigar se trata-se de uma ameaça verdadeira ou não.

    Obrigado por sua atenção, e cuide-se na Internet.